quarta-feira, 30 de outubro de 2013

O Outubro Rosa em nosso museu

A equipe feminina do museu, na varanda da "Casa de Bernardina": adesão total ao Outubro Rosa.

O movimento popular internacionalmente conhecido como Outubro Rosa é comemorado em todo o mundo. O nome remete à cor do laço rosa que simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama e estimula a participação da população, empresas e entidades. A história do Outubro Rosa remonta à última década do século 20, quando o laço cor-de-rosa, foi lançado pela fundação norte americana Susan G. Komen for the Cure e distribuído aos participantes da primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York, em 1990 e, desde então, promovida anualmente na cidade.

E a equipe masculina também aderiu!

Segundo tipo mais frequente no mundo, o câncer de mama é o mais comum entre as mulheres, respondendo por 22% dos casos novos a cada ano. Se diagnosticado e tratado com brevidade, o prognóstico é relativamente bom. No Brasil, as taxas de mortalidade por câncer de mama continuam elevadas, muito provavelmente porque a doença ainda é diagnosticada em estágios avançados. Na população mundial, a sobrevida média após cinco anos é de 61%.

Nosso mediador, Paulo Ribeiro, e Mirelli Lima: a primeira visitante de nosso museu
no dia 25/10, com as características do público alvo do Outubro Rosa.

Neste ano, fizemos questão de participar do movimento com uma ação mínima no sentido de conscientizar nossos colaboradores e visitantes para a importância de se realizar a mamografia anual e também de se proceder ao auto exame das mamas, mensalmente. Nos dias 25, 26 e 27/10, distribuímos folhetos - gentilmente cedidos pelo INCA-RJ - com informações sobre o assunto, além de laços cor de rosa - também utilizados pela equipe do Museu - e presenteamos a primeira visitante do museu no dia 25, Mirelli Lima, mestranda em História, com algumas de nossas publicações.

Alessandra Félix, seu marido, Sr. Fernando, e seu filho, Leonardo: a premiada de sábado, dia 26/10

Ficamos muito satisfeitos em fazer parte de um movimento que só vem crescendo e tornando a prevenção de tal doença mais popular, e vista com menor reservas por parte das mulheres a partir dos 35 anos. E no ano que vem tem mais!

Finalmente, Eugênia Rodrigues: a premiada do domingo, 27/10.

Assista ao vídeo da campanha:



Fontes:  Outubro Rosa
              INCA

2 comentários:

  1. Quero parabenizar pelo belo trabalho realizado pelo Museu Casa de Benjamin Constant e pela importante participação do Outubro Rosa.
    Minha mãe foi acometida pela doença e muito bem tratada no Inca há 12 anos. Como descobriu no início, está plenamente recuperada.
    Senti-me muito feliz em participar da campanha. Eu, meu marido Fernando e meu filho Leonardo (na foto) voltaremos mais vezes e recomendaremos a nossos amigos.

    Alessandra Felix Fernandez Ferreira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezada Alessandra: ficamos muito, muito felizes em poder contribuir um mínimo para a divulgação do Outubro Rosa. Como seu comentário bem diz, se descoberta no início, é possível reverter a doença com sucesso, o que é o objetivo da campanha. Esteja à vontade para retornar sempre, pois também é uma grande satisfação recebermos visitantes que gostaram da visita e que retornam.
      Um abraço!

      Excluir

Obrigada por comentar. Sua visita é muito importante para nós!