terça-feira, 18 de novembro de 2014

Sítios históricos da República no Rio de Janeiro

Capital do Império e centro nervoso de toda a política em nosso país à época da Proclamação da República, o Rio de Janeiro concentra alguns pontos de interesse históricos quando se fala no assunto. Nesta semana em que comemoramos os 125 anos da mudança do regime, mostramos alguns desses lugares que formam um verdadeiro Circuito Histórico da República Brasileira.

Uma das raras fotos do interior da Igreja Positivista.

Igreja Positivista - Fundada em maio de 1891 por Miguel de Lemos, foi o primeiro edifício construído no mundo para difundir a "religião da humanidade", de acordo com a filosofia positivista. É uma construção das mais interessantes mas, conforme post que publicamos este mês, hoje, o também chamado "Templo da Humanidade" - localizado na rua Benjamin Constant, na Glória - está sendo recuperado em uma ação conjunta da Igreja Positivista, do Instituto Brasileiro de Museus - IBRAM e da Superintendência de Museus do Estado do Rio de Janeiro e, portanto, não está aberta à visitação.
Contato: ipb@igrejapositivistabrasil.org.br

Uma visada diferente de nosso Museu Casa

Museu Casa de Benjamin Constant - nosso museu casa foi a residência de um dos pilares da renovação do regime: Benjamin Constant, que recebeu o título póstumo de "Fundador da República", realizou aqui alguns encontros políticos da maior importância para a república nascente. A casa foi adquirida pelo Patrimônio Histórico logo após seu falecimento, ainda antes da promulgação da primeira Constituição Republicana, em 1891, e mantida como usufruto da família até 1961, quando então começou a ser restaurada para transformar-se no que é hoje: um ponto dedicado a manter acesa a memória de um dos principais personagens de nossa história.
Rua Monte Alegre, 255 - Santa Teresa - Rio de Janeiro - RJ.
Visitas de quarta a sexta das 10h às 17h e aos sábados e domingos das 13h às 17h.
Tels.: (21) 3970-1168 e (21) 3970-1177 - e-mail mcbc@museus.gov.br


O famoso palacete cor de rosa do Itamaraty no Rio
Museu Histórico e Diplomático do Itamaraty - um palacete localizado em pleno centro do Rio, verdadeira joia do estilo Neoclássico de fins do século XIX, foi construído a pedido de Francisco José da Rocha, o Conde de Itamaraty, e projetado por José Maria Jacinto Rebelo, que estudou com Grand Jean de Montigny. Oitavo prédio a ser tombado a nível federal em nosso país, o palácio foi ocupado pelo novo governo republicano que o ocupou até 1897, momento em que passou ao Ministério das Relações Exteriores.
Avenida Marechal Floriano, 196 - Centro - Rio de Janeiro - RJ.
Visitas guiadas com duração de 45 minutos - Tel.: (21) 2253-2828
Site: www.itamaraty.gov.br

Dentro do "Campo de Santana", o Monumento a Benjamin Constant.

Praça da República - Monumento a Benjamin Constant - conhecida atualmente no Rio de Janeiro como "Campo de Santana", a praça teve seus jardins projetados pelo francês Glaziou - praticamente o mestre dos jardins públicos no Brasil no século XIX. Trata-se do local onde foi proclamada a República em 15 de novembro de 1889, e por isso foi chamada durante muito tempo de "Praça da Aclamação". É onde ergue-se um monumento a nosso patrono, Benjamin Constant. Construído em granito e bronze, tem em seu topo a "Estátua da Humanidade", com traços de Clotilde de Vaux, musa inspiradora de Auguste Comte, criador do Positivismo.
Aberta todos os dias, das 9h às 17h.

Vista noturna da Casa de Deodoro, no Rio.

Casa de Deodoro - local de importância fundamental no processo republicano, a residência do Proclamador da República, Marechal Deodoro da Fonseca, foi local da definição do primeiro ministério republicano, já antes da proclamação em si, no dia 9 de novembro. No dia 19 de novembro também foi o local onde se decidiu o novo desenho da bandeira nacional.
Praça da República, 197 - Centro -Rio de Janeiro - RJ - Tel.: (21) 2222-0126
E-mail chd@fortedecopacabana.com

A imponência neoclássica do Palácio do Catete ou Museu da República.

Museu da República - Chamado de "Palácio Nova Friburgo" no período imperial, transformou-se em Palácio do Catete, após a Proclamação da República. Coração do poder executivo no país até 1960, foi palco de inúmeras articulações políticas, tais como as declarações de guerra à Alemanha em 1917, e ao Eixo em 1942, além de fatos marcantes em nossa história, tais como o suicídio do presidente Getúlio Vargas em 1954. Com a transferência da capital para Brasília, foi transformado em Museu da República a pedido do então presidente, Juscelino Kubitschek. O atual museu foi inaugurado em 15 de novembro de 1960 e tem em seu acervo diversas obras de arte, mobiliário e documentos fundamentais da história do Brasil republicano.
Rua do Catete, 153 - Catete - Rio de Janeiro - RJ. Tel.: (21) 3235-2650.
Site - http://museudarepublica.museus.gov.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar. Sua visita é muito importante para nós!